Delegação de Inhambane

Print

Localização
Com sede na cidade de Inhambane, a Delegação provincial de Inhambane, funciona com 15 funcionários dos quais 2 técnicos superiores e os restantes técnicos médios e elementares. A actividade principal é a monitoria da pesca artesanal em todos os distritos costeiros com excepção de Massinga, Zavala e Inharrime.

A Delegação do IIP na Província de Inhambane realiza as suas actividades nas seguintes áreas:


Actividades por áreas:

1. Pesca Artesanal

Definição dos Objectivos

Descrição das actividades
Os trabalhos de investigação na província de Inhambane, tiveram início nos anos 60, na então Missão de Estudos Bioceanológicos e de Pescas. Contudo o sistema de colheita de dados nesta província, só teve início em 1997 cobrindo apenas a Baía de Inhambane. Em 1999 o sistema abrangeu os Distritos de Vilanculo e Inhassoro e em 2006 o Arquipélago do Bazaruto. Em Dezembro de 2006 este foi alargado para Cabo são Sebastião (Vilanculo) e Distrito de Govuro.

Actualmente a informação sobre as estatísticas de pesca é produzida abarcando todos os distritos costeiros, da província excepto Massinga, Zavala e Inharrime devido a complexidade dos estratos ecológicos e das suas pescarias, exigindo por isso um estudo profundo (águas interiores diversificadas, lagoas costeiras hipersalinas e ambiente marinho com pouca actividade pesqueira nos últimos dois distritos). A figura 1 ilustra o grau de cobertura dos centros de pesca pelo sistema de amostragem da pesca artesanal implementado pelo IIP na província de Inhambane (cerca de 33% do território provincial).

Segundo o censo realizado pelo IDPPE em 2007, as principais artes de pesca na região tanto em termos de cobertura como das capturas são o arrasto para a praia, 41% do total de artes existentes, o emalhe de superfície (32%), a linha e anzol (27%).

LOCALIZAÇÃO

Fig 1 - Grau de cobertura dos centros de pesca pelo sistema de estatísticas da pesca artesanal, em Inhambane.