SWIOFP

Print

Projecto de Pescas do Sudoeste do Oceano Índico (SWIOFP) O SWIOFP é um projecto multinacional de investigação que pretende melhorar o conhecimento e gestão dos recursos marinhos no Oceano Índico Sudoeste. O projecto envolve nove países, incluindo Comores, França, Quénia, Madagáscar, Maurícias, Moçambique, Seicheles, África do Sul e Tanzânia.

Através do SWIOFP, estes países desenvolveram um projecto colaborativo que abarca as suas próprias necessidades e expectativas relacionadas com as pescas num contexto regional e transfronteiriço. Em conjunto com o projecto ASCLME e o projecto WIOLaB – que lida com a poluição marinha de origem terrestre – o SWIOFP é um dos três projectos que foram estabelecidos para fornecer uma análise diagnóstica transfronteiriça (TDA) e um Plano Estratégico de Acção (SAP) para o Grande Ecossistema Marinho das Correntes de Agulhas e Somali.

O SWIOFP é implementado pelo Banco Mundial.

Com o objectivo de comparar a constituição genética da lagosta de superfície Palinurus homarus na região do Sudoeste do Oceano Índico, foram colhidas amostras na região do sul de Moçambique, nomeadamente nos centros de pesca de Závora, Chidenguele e Praia do Xai-Xai. Estas amostras foram enviadas para a África do Sul para serem analisadas por um estudante de mestrado.

No período de 25 Maio a 1 Junho esteve em Moçambique a coordenadora logística de cruzeiros do programa de observer (Teresa Athayde) para definir em conjunto com os técnicos moçambicanos sobre a disponibilidade de embarcações pelas empresas de pesca para a realização de três cruzeiros científicos, nomeadamente:

Objectivos

Departamento focal

Com coordenação do SWIOFP regional

Fonte primária de finaciamento
Observações sobre progresso

Acções de seguimento pelo departamento focal